My Writings. My Thoughts.

Como foi a participação da Loja Paraná na IIª SteamCon (2014) (Parte II)

// October 26th, 2014 // No Comments » // Eventos, Loja, SteamPunk

(Antes tarde do que nunca, a sequencia da postagem sobre a SteamCon. Este humilde cronista pede clemência aos caros e estimados leitores, pois as funções de Guardião da Rússia Oriental e Protetor da Sibéria as vezes exigem estadias longas em ermos sem conexões espaço-temporais com a internet desta realidade)

 Voltamos com a prometida 2ª Parte sobre a SteamCon

No sábado 16/08, houve a palestra de abertura, com Edson Camargo e Cecília Camargo sobre “O Barão de Mauá”, principal estimulador do SteamPunk que trouxe o vapor para o Brasil. As palestras foram acompanhadas com muita atenção pela plateia presente  Para refrescar os ânimos e encantar os olhos, em sequencia às palestras, ocorreram apresentações de dança tribal com as dançarinas profissionais Dana Guedes de São Paulo e Saille Samarah de Campinas.

Após a pausa para o almoço, ocorreu um dos ápices do dia, com a mesa redonda contendo diversos autores das coletâneas Steampunk e Vaporpunk, bem como o lançamento da coletânea Vaporpunk II. O debate rendeu ótimos apontamentos sobre os vários rumos literários tomados pelo steampunk no Brasil. Pequenas editoras apostando em um futuro alternativo que ainda é desconhecido pela maioria da população mas que atrai sem mesuras por seu visual descomunal. A arte da literatura mesclada a arte visual do steamplay leva o sub-genero a patamares inimagináveis, mas perfeitamente aceitáveis pela imaginação de seus escritores. Muitos projetos ainda se sobressaem na expectativa dos escritores presentes que apostam em projetos ainda no prelo, mas que em breve estarão a disposição dos ávidos leitores de ficção científica, mais especificamente do gênero SteamPunk. .

Novamente ocorreram uma série de apresentações de dança pelas dançarinas Dana Guedes e Saille Samarah que encheram nossos olhos com seus movimentos hipnóticos. Após a bela dança, com direito a uso de véus e espadas, fomos agraciados com a última palestra do dia, sobre “O Vampiro na Era Vitoriana: a formação do ideário pré-Dracula de Bram Stocker”, com o vampiresco Lord A. Palestra essa muito apreciada e comentada posteriormente pela audiência presente.

Já com a noite e a neblina avançando, ocorreu a belíssima encenação de “Cinco Semanas em um Balão”, ainda no palco da União Lira Serrano, encerrando as atividades do 1º dia da Steamcon nesse prédio.

Em paralelo, ocorreram diversas atividades nos outros núcleos do evento. No Mercado Municipal, durante o dia todo, sucedeu torneio de duelos com Nerfs organizado pelo nobre steamer mineiro Bruce Lidio da Loja Minas Gerais, e a tarde foi realizada a encenação da peça “Dom Chicote Mula Manca” da Cia A DitaCuja.

E, aos intrépidos exploradores e registradores de espírito livre e libertário, a Vila de Paranapiacaba estava aberta e disposta a dar seus melhores retratos ao longo de todo o dia e noite, com as ondas de neblina em formação, pancadas de chuva, mais neblina em formação, lapsos de céu aberto, e, já falei na neblina? Tivemos várias cortinas de neblina ao longo da nossa estadia por aquele fantástico lugar quase londrino em solo tupiniquim.

Mas, voltando sobre a noite de sábado, enquanto ocorria a peça Cinco Semanas, os steamers presentes no evento começaram a dispersar. Alguns se recolheram a seus aposentos espalhados pela vila, outros, foram tirar mais fotos com a paisagem noturna de suporte. Alguns ainda  aproveitaram a Oficina sobre o jogo de poker ministrada por Mr. Diesel & Leader Boss (na Pousada Shamballah); ou fizeram como vários dos membros da comitiva paranaense. Preferiram descansar, arejar seus steamplays, tomar uma bela ducha relaxante, descansar e recuperar as forças com um cochilo, ou aproveitaram a ótima cozinha da hospedaria e compartilharam um ótimo ambiente conversando, trocando ideias com os diversos steamers presentes e saboreando deliciosas porções e pratos. Mas não para por ai, nobres colegas leitores steamers tudo isso foi acompanhado pelo som da banda de Campinas Militia, convidada especialmente para aquela nobre noite que estava marcada para apresentar-se no palco de nossa nobre hospedaria.

Cabe aqui uma explanação sobre a banda, que ganhou o respeito de muitos dos presentes, ao deixar claro que queriam apresentar e fazer um show para todos, mesmo sofrendo com diversos contratempos técnicos. Chegaram mesmo (e isso achei de um comprometimento imenso) a ir até a sala comum aos quartos da hospedaria para explicar a situação e convidar todos nós para assistirmos ao show. E, quanto ao som, mesmo feito “semi a capella” foi ótimo! Parabéns à banda Militia, vocês foram nitroglicerinicos! Explodiram as caldeiras!

Essa foi a 2ª parte da série. Em breve, teremos mais memórias a serem compartilhadas!

Fogo na Caldeira e Asas à Imaginação! \o/

(Créditos dos posters: divulgação da Organização da SteamCon.)

Como foi a participação da Loja Paraná na IIª SteamCon (2014) (Parte I)

// September 20th, 2014 // No Comments » // Eventos, Loja, Oficina, SteamPunk

 

(Aviso importante: essa será a 1ª de uma série de postagens. Houveram muitas coisas boas, e queremos deixar um registro tão completo quanto possível)

A neblina se aproximava distinta, cobrindo nobres cavalheiros com suas altas cartolas e damas enrubescidas com suas sombrinhas desguarnecidas…

Nos dias 16 e 17 de agosto, ocorreu na bela cidade de Paranapiacaba a IIª STEAMCON, evento nacional para os amantes do steampunk em todas as suas mídias e formatos. E a Loja Paraná do Conselho SteamPunk não podia deixar de estar presente em um evento tão notório, mostrando que o pistão da máquina e o calor do vapor estão trabalhando ao máximo nas frias terras do Sul brasileiro.

Como sempre frisado, o steampunk nacional não apresenta uma centralização ou hierarquias. Cada grupo tem autonomia de gestão e de criação de eventos, o que permite maior liberdade de expressão e configurações, onde os steamers podem demonstrar seus toques locais, suas particularidades, enriquecendo ainda mais as anacrônicas experimentações, e desenvolvimentos regionais. E o II STEAMCON veio com o intuito de unir os mais variados grupos existentes para um único ambiente, propiciando troca de ideias, histórias, vivências e o reconhecimento perante os demais, das várias expressões pelos quais o steampunk nacional vem abrindo caminhos sem par.

Banner de divulgação da IIª SteamCon

Essa foi a segunda edição do evento, confirmando a escolha da Vila de Paranapiacaba (região de Santo André, SP), (e porque não?), como a “capital SteamPunk brasileira”.  Sua origem remonta os tempos áureos das criações de ferrovias por empresas britânicas durante o período imperial. O núcleo original da vila é a estação ferroviária construída aos moldes e modelos ingleses da época vitoriana! Além desses aspectos físicos, por estar no meio de serra paulista, parte da mata atlântica, apresenta uma característica única: uma densa neblina que em nada deve ao “fog” londrino, a ponto de impedir a visão a mais de cinco metros em pleno meio dia! Simplesmente, épico o local!

Um pequeno exemplo da neblina que tomava a cidade. Visibilidade quase zero depois de cinco metros :0

Nessa edição, houveram diversas atrações, cobrindo uma ampla gama dos terrenos pelo qual o steampunk brasileiro está se desenvolvendo. Ocorreram oficinas de pintura e customização de armas; criação de contos; práticas de bartitsu (arte marcial de autodefesa gentlemen) e pasmem, uma oficina de poker. Ocorreram ainda as belíssimas peças teatrais,  “Dom Chicote Mula Manca” e “Cinco Semanas em um Balão”; apresentações de dança como Dança Tribal Fusion Steampunk da bela dançarina Dana Guedes, apresentação de Steam Dance da não menos bela Saille Samara, e a Dança Cigana das especialíssimas Morgana Sirvak e Luciana Shiraishi. Ainda ocorreram as Performance  “Etiquetando um autômato!”;; debates sobre literatura fantástica com autores renomados presentes, moda, música e artes… Tivemos até mesmo um concurso de apresentação steamplay!

O armeiro do grupo do Paraná, o steamer Elton Evaristo, se responsabilizou pela organização da caravana paranaense para que os steamers da região sul pudessem comparecer dignamente ao evento. Não podemos deixar de parabenizá-lo, pois foram muitas correrias com hospedaria, transporte (que quase ficamos na mão, mas nosso bom amigo Elton não desistiu). Ficou firme e forte até o fim, mesmo com o stress da correria. Realizamos uma viagem tranquila via rota litoral, deslumbrando a Serra de Santos (e a belíssima vista proporcionada). Espantamos-nos mais ainda pela chegada na vila, meio fantasmagórica, mas com uma população canina muito dócil e divertida. Nossa viagem aventuresca terminou na Hospedaria Os Memorialistas. Sobre a hospedaria, só temos elogios a tecer, com quartos  confortáveis, limpos e bem cuidados; proprietários muito atenciosos e lutadores, ela ativista de uma ONG local e ele de um humor incomensurável, com certeza, curtiram muito nosso pessoal (mesmo com os estranhos trajes steampunks e maquinarias adaptadas).Destaque para o serviço de café da manhã do local, o qual foi simplesmente esplêndido e sublime, com o MELHOR PÃO DE QUEIJO DO UNIVERSO!

Pousada Os Memorialistas: Quartel de campanha do CSP-PR na SteamCon.

Instalamo-nos, e já partimos a conhecer a cidade. Percebemos que a sorte nos acompanhava, pois a hospedaria ficava próxima aos principais locais do evento, como a Associação Lira Serrano (sede das exposições, palestras, e comércio especializado), Mercado Municipal (sede das oficinas e duelos de Nerfs), e das várias máquinas ferroviárias antigas expostas nos terrenos próximos às linhas de trem.

Elton, O Maquinista

Vagões

Relógio da Vila

Na Associação Lira Serrano ocorreram as principais atividades do encontro. No salão de entrada, localizavam-se diversas estandes de vendas de livros e acessórios steampunks/nerds/geeks: Portal a Vapor, Vapor Fashion, Sergio Cosmaker, Ideia Promocional, CAN, Miss Petrova, Leviathan Quinquilharias, Miss Stardust, The Suns, Kält’s Store, Geeks and Sweets, Trapezia. 

Um dos momentos mais “parados” nos estandes dos “Mercadores do Vapor”

Existiam muitas coisas interessantes, e com preços bem convidativos no comércio montado exclusivamente para o evento.  No sagão de entrada do salão também se encontrava a exposição Vermelho Steam, feitas por vários artífices paulistas, com belíssimas peças de esculturas, quadros, móbiles, sinos e um tapete exclusivo com temas steampunks. Além das exposições de Ju Violeta, e Bquick. No espaço do Mercado Municipal, tivemos a exposição do Freakshow do Dr. Absonus, aliás exposição que elevou o evento aos rincões internacionais. Parabéns ao Rodrigo Absonus Peixoto e sua família steamer pela bela e tétrica ideia magistral circense. A exposição contou com peças exclusivas lembrando os famigerados elementos bizarros dos circos europeus de séculos passados.

Musa BioMekanica

No palco do salão principal ocorreram apresentações de dança, debates com Dana Guedes (escritora SteamPunk), Bruno Accioly (fundador do movimento SteamPunk no Brasil), Carlos A. Machado (Capitão Escarlate), Álvaro Domingues (escritor de ficção científica e fantasia), Gianpaolo Celli, Álvaro Domingues, Enéias Tavares, mediados pelo nobre Cândido Ruiz também escritor StemPunk e membro fundador da Loja São Paulo do Conselho SteamPunk, e as palestras feitas por Edson Camargo e Cecília Camargo; Lord A; Aline Dalla Vecchia; Rommel Werneck, Freon Heart e Fabio Melo; participantes do bate papo: Carlos Alberto Machado, Bruno Accioly, Dana Guedes, ; oficinas com Capitão Escarlate, Fernão de Quintana, Cândido Ruiz, Álvaro Domingues; às dançarinas Dana Guedes, Saille Samarah, Morgana e Luciana Shiraishi. Enquanto isso, no piso superior, diversas salas foram utilizadas para RPG, em especial o Castelo Folkenstein.

Programação de sabado, 16, durante o dia

Programação de sabado, 16, durante a noite

Programação de domingo, 17.

Bom, essa é só a 1ª postagem, de uma longa série de postagens, e achamos que para uma primeira injeção de vapor, as caldeiras estão bem abastecidas. Nas próximas postagens, iremos desbravar como foram os 2 dias imersos em Vapor, engrenagens, máquinas fantásticas e pessoas ainda mais incríveis! Não percam :D

Fogo na Caldeira e Asas à Imaginação \o/ !!!

Fotonovela “A Maldição da Mumia”.

// July 18th, 2014 // No Comments » // Eventos, Loja, SteamPunk

Saudações steamers de todos os cantos dessas terras tupiniquins!
Nós, da Loja Paraná do Conselho Steampunk temos o prazer e a honra de apresentar a todos vocês nobre damas e corajosos cavalheiros , mais um dos frutos de nosso trabalho conjunto, o  nova fotonovela “A Maldição da Múmia”.

Com roteiro de Carlos Alberto Machado e Cinthia Goch, direção do Capitão Escarlate, e participação de grande elenco em diversas locações, essa nova produção tem como tema a Maldição do Faraó Órion, um dos mais poderosos faraós de nossa linha da realidade steampunk. Acordado pela Gang Negra e fora de controle, cabe aos membros da Patrulha Steam colocar as coisas no lugar.

Patrulha Steampunk em ação!

Os Vilões

Momentos de tensão entre Baskerville e Homem Sem Rosto

Traição, aventura, suspense, trocas de tiros e uma emocionante batalha aérea, estão presentes na história, que conta ainda com a presença de monstros e deuses antigos! Sem duvida alguma, essa obra é mais uma importante peça no rol das realizações steampunks em terras brasileiras.

https://www.youtube.com/watch?v=GMpUv2eGGV8 (disponível também em qualidade HD, para os que tem uma internet mais potente)
Queremos agradecer a todos os envolvidos, direta e indiretamente; assim como com todos os espaços que colaboraram para a realização desse projeto. Sem vocês, não teríamos a mesma qualidade de produção.

Mistério. Suspense. Aventura. E sofisticação.

Desejamos que todos vocês curtam o fruto dos nossos esforços. E compartilhem e comentem também.

Fogo na caldeira e Asas à Imaginação Steamears \o/

 

(Créditos de todas as fotos: Giovani Zilke)

7º Café Steampunk – Homenagem para Leonardo DaVinci Especial Premiações.

// June 16th, 2014 // No Comments » // Eventos, Loja, Moda, SteamPunk

Saudações a todos os steamers dessa nação que cresce a cada dia!

Como explicado na postagem anterior, dia 08 de junho tivemos no AocaBar a 7ª edição do tradicional  evento Café a Vapor SteamPunk, dessa vez em homenagem ao gênio Leonardo DaVinci. Vocês puderam acompanhar um relatório geral sobre  o evento como um todo. Porém, sempre tivemos uma “atração” especial  que nessa edição mereceu um destaque especial: as premiações!

Antes de explicar as premiações, cabe esclarecer alguns termos. Os adeptos do steampunk, os steamers podem, ou não, usar uma caracterização. Essa caracterização (roupas e acessórios) é chamada steamplay (steampunk + cosplay). O Steamplay se diferencia do cosplay por não seguir um modelo pré-definido, e nem ser baseado num personagem já existente em algum tipo de mídia. Ele é um visual criado e elaborado pelo próprio usuário que usa sua imaginação e criatividade.

Faz-se necessária a explicação, pois uma das duas modalidades de premiação é o Concurso e Desfile Steamplay, onde os steamers (que quiserem) desfilam e explicam seu visual, acessórios (e fabricação deles), e explicam também sobre a história do seu personagem no universo steampunk (não precisa ser elaborada em detalhes, e nem ser fixa. Apenas serve para que todos possam entender qual seria a ideia do visual). Há uma comissão avaliadora, formada por membros da Loja Paraná do Conselho Steampunk e/ou frequentadores mais antigos, e que após todos se apresentarem, emitem sua avaliação e premiam os três primeiros colocados. Os prêmios normalmente são troféus,  acompanhados de exemplares de livros.

A outra forma de premiação é através de sorteio. Ele funciona de forma simples e direta: ao entrar no local do evento, todos recebem um ingresso numerado. No meio do evento, é realizado os sorteios de diversos números, e ganha o portador do ingresso com o respectivo número sorteado. Os prêmios são criações feitas pelos diversos steamers, além de livros e doações feitas por pessoas relacionadas ao movimento SteamPunk, ou ainda por outras Lojas do Conselho Steampunk Brasileiras.

Nossa primeira série de premiações ocorreu com o Concurso. Como jurados, estavam Carolina Marcondes (Naki), frequentadora assídua desde os primeiros eventos, e dois membros do conselho, Evelim Iensem (Shamps) e André Felipe (Andropov, vulgo Russo).

Em ordem, Naki, Shamps e Russo

Tivemos, pela ordem, 10 competidores:
1. Guiro com o seu Caçador de Vampiros superequipado.

Guiro e sua besta de combate aos vampiros

2. Lincoln, com seu Vampiro Caçador de Lycantropos (lobisomens).

Lincoln, caçador e investigador de lobisomens

3. Fábio, com seu Barão Russo.

Fabio, como barão Russo. Estaria a Mãe Rússia se expandindo pelo steamundo?

4. Vito, com seu modelo Freddy Krueger com garras steampunks.

Vito, e suas mecanogarras, estilo Freddy Krueger

5. Thiago, com seu Aviador Steam/dieselpunk

Nosso piloto de triplano, pousando em terras à vapor.

6. Linei com sua Anja com asas de ferro.

Com suas asas negras de ferro, Linei aparece como uma Anja, mas fica a dúvida, está para combater ou para liderar?

7. Chiara, e seu belo traje steampunk mirim.

Chiara, encantando a todos e fazendo sucesso com a moda steampunk infantil.

8. Luzia, e sua feiticeira steampunk.

Em trajes negros, a Feiticeira Luzia enfeitiçou nosso evento.

9. Aninha, e sua capitã Pirata.

A Pirata Morgan; para vingar seus pais, ela curvou-se ao mundo da pirataria.

10. Carolina, e sua Caçadora de Recompensas.

Carolina, estreando no mundo steampunk, e já marcando presença com seu visual, criação de sua própria autoria

11. Amy, com sua jedi steam (que a força do vapor esteja com você!).

Bom, já tivemos a presenta do Darth Vader steampunk, agora teremos uma Jedi steampunk para equilibrar as Forças do Vapor Negro e Branco.

12. Anne e Lorena, com sua apresentação dupla de damas aventureiras.

A dupla muito bem armada e preparada para desbravar esse novo mundo, fez bonito na apresentação

Após a apresentação dos concorrentes, os jurados se reunem, e decidem quem serão os três primeiros colocados. Neste evento o 1º lugar foi para o caçador Guiro; em 2ª lugar foi escolhida a steamer jedi Amy, e em 3º lugar, a caçadora steamer Carolina. Como prêmios, cada um dos selecionados recebeu um belo troféu trabalhado imitando uma catapulta desenhada por Leonardo daVinci (detalhe, ela é funcional!). Troféu esculpido pelo artífice steamer Irineu Klosowski especialmente confeccionado para nosso evento. Junto ao troféu, cada um dos selecionados ganhou um exemplar do livro “S.O.S. Titanic” da editora Literata, livro com um conto escrito por Carlos Alberto Machado, o Capitão Escarlate.

Carolina, recebendo o prêmio de 3ª Lugar no Concurso de Steamplay

Amy, recebendo o troféu pelo 2º Lugar no Concurso Steamplay

Guiro, recebendo o troféu pelo 1º Lugar no Concurso Steamplay

Finalizando o Concurso, tivemos a segunda série de premiações, com Sorteios de itens doados e confeccionados por nossos amigos steamers e artífices.
O primeiro item sorteado foi uma camiseta com estampa de um leprechaun, acompanhado por três adesivos exclusivos, doado e confeccionados pelo gaiteiro Leandro MacLorihem. A ganhadora foi a steamer Lorena.

O segundo item foi um caderno encapado com estampa em homenagem ao Star Trek, confeccionado à mão pela steamer Renata, cujo ganhador foi Deivid Schlosser Onório.

O próximo item sorteado foi um exemplar do livro “Sociedade dos Meninos Gênios”, livro este doado pela Loja São Paulo do Conselho Steampunk, especialmente para ser sorteado em nosso evento. Queremos aqui agradecer aos nossos amigos paulistas pela doação do livro, e também pelo oferecimento das cartas feitas pela editora para divulgação do livro. Todos adoraram os pacotes de chá que acompanhavam os envelopes (para os que já leram, ficou a ótima referencia ao livro, e para os que ainda não o leram, o mistério do chá deverá atiçar a curiosidade). A ganhadora desse prêmio especial foi Aninha Schlosser, a Pirata.

O item seguinte sorteado foi o bracelete de couro e malha metálica, feito à mão pelo steamer Raffael (Ciel). Esse item disputadíssimo foi para a steamer Carolina Marcondes (Naki).

Na sequência, o próximo item sorteado foi uma belíssima caderneta, também feita a mão pela steamer Renata. Quem ganhou o prêmio foi a steamer catarinense Carla Popper

O penúltimo item sorteado, e cobiçado pela maioria, foi o belo quadro pintado pela steamer Tathy Zimmermann. Feito a mão com tinta acrílica,e com desenhos referentes ás obras de Leonardo DaVinci, o magnífico quadro foi sorteado para a steamer Linei.

O último item sorteado foi uma impressionante máscara de gás customizada. Feita pelo steamer Vito, a máscara de gás foi totalmente customizada, incluindo luzes verdes (leds) em um dos respiradores, o que dava um efeito único à peça. O ganhador foi o steamer Thiago, o aviador dieselpunk (que com a máscara, ficou mezzo steam, mezzo diesel).

Finalizado o amplo sorteio, tivemos prosseguimento com o evento, a banda Dreams of Faith que encerrou com um desempenho incrível a noite dos convivas.

Os membros da Loja Paraná do Conselho Steampunk deixam e reiteram os agradecimentos a todos que contribuíram para a realização de mais esse evento, e das premiações. De forma especial, agradecemos aos steamers Irineu (pelos troféus), Carlos – Capitão Escarlate (pelos livros), Leandro (pela camiseta e os adesivos), Renata (pelos cadernos), Ciel (pelo bracelete), Vito (pela máscara), e Tathy (pelo quadro). Sem a ajuda de vocês, nosso evento não teria a mesma luz e alegria. Nosso muito obrigado a todos!

Agradecemos também ao pessoal da Loja São Paulo. Desde eventos anteriores, eles nos auxiliam doando livros, e instigando a todos ao ato da leitura, divulgando ao mesmo tempo vários dos livros de temática steampunk que estão circulando em nosso país e sendo produzidos pelo mercado editorial brasileiro. Nosso muito obrigado, e que em breve possamos nos encontrar na Steamcon daqui a alguns meses.

E agradecemos novamente ao nosso respeitável público, cuja participação cada vez mais forte e empolgada garante e nos fornece energias para continuar colocando mais fogo e pressão na caldeira, e levando nossa locomotiva cada vez mais além!

 

Fogo na Caldeira, e Asas à Imaginação!

7º Café Steampunk – Homenagem a Leonardo DaVinci

// June 13th, 2014 // No Comments » // Eventos, Loja, SteamPunk

Saudações a toda a nação steamer!

Dia 08 de junho ocorreu o nosso famoso Café Steampunk, e nessa edição homenageamos um dos maiores gênios da humanidade, Leonardo DaVinci (1452 – 1519). Como sempre, o AocaBar virou a caldeira de pressão que movimenta a locomotiva steampunk em Curitiba, sediando nosso evento novamente, e de forma incrível!

Mas, por qual motivo Leonardo DaVinci foi homenageado, e não mais um nobre cientista brasileiro? Esse mestre renascentista foi responsável pelos mais fenomenais avanços nas artes, arquitetura, urbanismo, e na arte de inventar maquinas. Seus cadernos de anotações (ao menos os que chegaram até nosso conhecimento) contêm esquemas detalhados de máquinas fantásticas, muitas das quais avançadas demais para serem realmente criadas com a tecnologia disponível no período. Suas mais famosas máquinas impossíveis são o “Parafuso Aéreo”, precursor dos helicópteros; uma espécie de planador de asas articuladas; uma espécie de carroça autopropulsada por um motor de molas e até mesmo um canhão metralhadora, cujas balas se abriam no meio do disparo, fazendo cair uma chuva de barragem de minibalas.

Algumas das Máquinas criadas por Leonardo DaVinci, e que persistem no universo Steampunk

Muitas dessas máquinas inclusive povoam o universo steampunk, seja ao natural, ou na forma de releituras. Ou mesmo como fundo de cena para diversas obras steampunks (destaque para “Castelo Falkestein”). Sendo assim, foi inevitavel abrirmos um espaço na nossa linha de homenagens (em geral inventores brasileiros) e nos sentimos em divida por não termos homenageado-o antes.

Feito os prolegomenos, passaremos aos comentários sobre o 7ª Café Steampunk.

Apesar da chuva que caiu quase sem parar na capital paranaense no ultimo domingo, tivemos uma casa cheia mais uma vez. Muitas pessoas, muitos amigos se revendo, personagens ilustres dos grupos steampunk e vitoriano voltando a se encontrar e trocando muitas ideias, fotos e planejamentos futuros. Porém, e esse é sempre um dos pontos mais bacanas, tivemos a presença de novatos, pessoas estreantes no universo do vapor e que souberam do evento através do facebook e das indicações de amigos.

O espírito musical não nos deixou, pois ao fundo, todos puderam curtir uma ótima trilha sonora, regada e carregada na pressão do vapor com Abney Park e Voltaire. Clássicas e musicas dos últimos álbuns embalaram as conversas e a degustação dos deliciosos patês. O tradicional “Patê Misterioso” manteve-se como a delicia da noite, acompanhados dos vários tipos de pães, bolo, café, chá e um refrescante suco de laranja para os adeptos dos refrescos gelados.

No mezanino do Aoca, ficou exposto durante toda a duração do café o nosso Museu Steampunk, com máquinas antigas, objetos customizados, criados e confeccionados pelos steamers da Loja Paraná. Mas, como nosso museu não é dedicado somente as criações materiais, estamos cada vez mais ampliando nosso acervo de escritos steam/dieselpunk; pois á medida que vão saindo novidades no mercado editorial de coletâneas e livros, estamos sempre tentando nos manter atualizados com as novidades e compartilha-las com todos que tiverem interesse.

Museu Steampunk, com vários dos objetos criados pelos Steamers através de customizações ou confecção completa

 

Como nossos interesses não são só preencher os estômagos, mas preencher os diversos outros sentidos de nossos convivas, tal qual nosso homenageado preocupava-se em saciar todos os sentidos humanos, tivemos atrações para encantar e agradar aos mais diversos gostos do nosso amado público.

A bela steamer Renata nos brindou com uma apresentação de dança tribal magnífica. Com belas trilhas sonoras, seus movimentos encantaram os olhares dos presentes. E seu visual, muito bem trabalhado, deu um toque todo especial à apresentação.

Steamer Renata, a dançarina tribal do grupo, em mais uma bela apresentação que encantou o público.

Como atração aos ouvidos, tivemos duas apresentações primorosas. Leandro MacLorihem, gaiteiro de fole cheio, aguçou o ouvido de todos com animadas canções de gaita de fole, animando a todos.

Leandro MacLorihem, brilhante gaiteiro, cujo som animou a todos!

A segunda apresentação ficou por conta da cantora lírica Vanessa Rafaelly. Com sua poderosa voz, interpretou canções emocionantes do repertório de peças de Ópera. Os admiradores dos tempos vitorianos ficaram encantados em ter a oportunidade de escutar e sentir o clima de uma apresentação clássica, apresentação de grande imponência e gosto.

Vanessa Rafaelly, excelente cantora, cuja voz límpida permitiu um vislumbre da era clássica e das apresentações de Ópera tão cultuada na Era Vitoriana.

Com estômagos saciados, e ouvidos enaltecidos por musica e dança, foi dado inicio ao desfile e premiações da noite. Para não ficar muito extensa, o desfile de steamplays e o sorteio dos prêmios ficará para uma nova postagem, em breve.

Para fechar a noite com chave de ouro, a banda Dreams of Faith fez uma apresentação sensacional de hardrock, tocando musicas próprias e covers famosos. Vale ressaltar a energia da apresentação, e a caracterização de todos da banda, fosse por um goggle, uma cartola estilizada, uma mascara de gás customizada, todos estavam harmonizando com a proposta de um visual steampunk.

Pessoal da Banda Dreams of Faith, animando e encerrando de forma épica a noite! Sem dúvida, seu som incrivel e o visual exemplar foram a última luz da noite

Nossos agradecimentos para a banda, e todos os demais steamers que se apresentaram em nosso evento!

Como nota final, nós do Conselho Steampunk Loja Paraná queremos agradecer a todos que enfrentaram o frio e a chuva e compareceram em nosso evento. Sem vocês, nossas caldeiras não manteriam o calor para manter a locomotiva sempre em frente! Nossos agradecimentos também, e de forma ainda mais especial, agradecemos a todos nossos amigos que se dispuseram a se apresentar em nosso café: ao Leandro, Vanessa e a Banda Dreams of Faith, cujas participações são como chamas que tornam nossa caldeira mais e mais energizada. E agradecemos também aos nossos amigos e colaboradores, incluindo a Loja São Paulo do Conselho Steampunk, que nos ajudaram criando e doando diversos prêmios para serem sorteados e dados aos participantes.

Ficamos por aqui, amigos steamers. Esperamos que tenham ainda fôlego para as próximas postagens, e não se esqueçam

Fogo na Caldeira, e Asas à Imaginação!

7ª Café Steampunk – Homenagem para Leonardo DaVinci

// May 27th, 2014 // No Comments » // Eventos, Loja, SteamPunk

 

Sétimo Café a Vapor

Saudações nação steampuk!!!

Após um hiato de atividades desde fevereiro, vamos entrar no meio de ano com mais forças e eventos!

Dia 08 de junho (sábado), teremos a Sétima edição do nosso famoso e saboroso Café Steampunk! Iremos homenagear um dos maiores gênios da humanidade, que apesar de não trabalhar diretamente com o vapor, tinha ideias que deram a sustentação para que o mundo de vapor e engrenagens surgisse e se fixasse, o inigualável Leonardo DaVinci!

Leonardo DaVinci, apesar de não ter construido ou planejado (ao menos até onde sabemos atualmente ;) ) máquinas movidas com vapor, criou diversas maravilhas tecnológicas, muito a frente de seu tempo. Tanto, que podemos enquadra-lo como um cientista de clockwork (subgênero unido ao steampunk, com foco na maquinaria com sistemas de engrenagens de relógio), criando uma carroça autopropulsada, baseada em mecanismos de relógios, como molas e sistemas de dar corda.

Mas, voltando ao evento, venha divertir-se e fugir do frio junto ao calor humano dos steamers! Nessa edição, continuaremos com os acepipes refinados de patês (incluindo o famoso e misterioso “patê secreto do PW”); junto com os demais saborosos sabores de patês, pães, o café quentinho e cheiroso,  e o chá que nada deve às especiarias da Companhia das Indias Orientais.

Teremos também:

* Apresentações de musica
* Dança tribal

* Apresentação de Canto com Vanessa Rafaelly

* Apresentação de gaita de fole, com Leandro D. MacLorihem
* Concurso de steamplay
* Sorteio de prêmios

Encadernações feitas à mão pela Steamer Renata.Venham e concorram a essas preciosidades!

Lembrando que NÃO há dress-code!!!! Venha de steamer, cyber, dark, cosplay, roupa de verão, roupa de inverno, até com sunga e coberto de óleo pode! Mas não deixe de perder esse evento fantástico!

Fogo na Caldeira e asas à Imaginação!

IIIº Convescote Steampunk (15/02/2014)

// May 27th, 2014 // No Comments » // SteamPunk

Nobres damas e destemidos cavalheiros!

No dia 15 de fevereiro do corrente ano, as terras escaldantes de Curitiba tornaram-se glaciais e chuvosas, para receber com seu típico clima a 3ª edição do Convescote no Parque. Novamente, o evento foi realizado no Parque Tingui na área das churrasqueiras cobertas, inicialmente pensado para proteger os convivas do sol forte. Infelizmente, alguns dias antes do evento, o clima mudou drasticamente de quente e desértico para gélido e chuvoso.

Mesmo assim, nossos amados e estimados steamers compareceram em massa e em altas pompas. Houve lauta refeição, disposta em várias das churrasqueiras e num pequeno baldaquim anexo à churrasqueira principal.

Baldaquim anexo à churrasqueira principal. Como havia pouco espaço, muitos se dividiram nas churrasqueiras próximas.

O clima úmido impediu algumas das diversões tradicionais, como a corrida de saco. Mas não extinguiu a diversão e o lado pitoresco do evento. Logo no inicio, o Grupo de Resgate Steampunk foi mobilizado, e tivemos o audacioso resgate de uma dupla de gatinho presos em um arvore próximo ao núcleo da reunião.

Steamers são preocupados com a Natureza também! PW e Vito escalaram uma arvore para salvar um par de lindos gatinhos que ficaram presos numa arvore.

Após a ação heroica protagonizada por Vito e PW, foi realizada uma sessão de fotos no bosque perto das churrasqueiras. Em grupos, separados, em casais, todos foram devidamente “daguerreotipados”.

Daguerreótipo dos steamers e entusiastas presentes no evento

Após as fotos, foi realizado o sorteio dos prêmios cedidos por vários steamers.

Um dos prêmios sorteados, um caderno de viajante, com uma bela estampa felina, ROAR!, sorteada para nosso amigo

O gaiteiro Leandro MacLorihem, uma das atrações do convescote, exibindo o belíssimo colar, também confeccionado pela steamer Renata,  sorteado durante o convescote.

Steamer Guiro experimentando o monogoggle customizado fabricado pelo steamer Vito; mais um dos prêmios sorteados para os convivas do convescote.

Ao final, encerrando as atrações, o gaiteiro Leandro MacLorihem fez uma digníssima demonstração da sonoridade da gaita de fole, animando e instigando varonis guerreiros do swordplay presentes a dançarem e se divertirem.

Nada melhor para animar um convescote steampunk, do que uma boa musica sendo tocada, e uma série de duelos sendo travados

 

Nós, do Conselho Steampunk Loja Paraná, queremos agradecer a todos que compareceram ao evento, ainda mais por ser num dia frio e chuvoso! É garças a energia que vocês nos fornecem que temos cada vez mais vapor para continuar seguindo em frente pessoal!

Fogo na Caldeira e asas à imaginação!

Stop SOPA