My Writings. My Thoughts.

IV Convescote no Parque

// January 22nd, 2015 // No Comments » // SteamPunk

Novidades no front do vapor!

Passamos por uma aclimatação rara em Curitiba. Após anos sem aparecer, esse raro fenômeno chamado “CALOR DE VERÃO” surgiu em nossas terras. Muitos estrangeiros falavam-nos sobre tal clima, mas acreditávamos ser apenas lendas de povos exóticos, ou algo de terras bárbaras. Porém, o Calor e o Sol estão agora em nossas terras, e não parecem querer sair tão cedo delas.

Em homenagem a esses dois fenômenos raros, a Loja Paraná do Conselho SteamPunk tem a honra de realizar o IV Convescote no Parque!!! Estão todos convidados para essa animada reunião em prol da diversão e comemoração do bom clima que estamos tendo. Não conhece o que é convescote? Tem certeza? A palavra “convescote” é a versão tupiniquim para a reunião nos parques que os ingleses faziam durante a época vitoriana, os famosos picnics.

Traga apenas sua toalha favorita, suas bebidas e comidas prediletas, e estenda-as ao lado das toalhas de seus amigos; ou aproveite, junte-se ao lado de um estranho e faça um novo-amigo! Deem brindes, troquem experiências, conversas, brincadeiras; registrem em fotografias, posts, quadros, pinturas rupestres suas emoções e opiniões!

Vamos todos curtir esse evento, e relembrar sua origem como festa para que todos os seres urbanos tenham contato com as belezas naturais, fugindo da selva de pedra ao menos por alguns instantes.

Quando: dia 14 de fevereiro;

Onde: Parque Tingui;

Horário: a partir das 2 da tarde.

* Recomendamos aos mais sensíveis, ou aos que querem trazer seus filhos, que levem protetor solar e repelente para insetos. Por ser um parque aberto e com extensões de mata, o sol forte e os insetos podem acabar atrapalhando a diversão, por isso a prevenção :)

Nos vemos lá, Fogo na Caldeira, e Asas à Imaginação!!! \o/

 

Novidades para 2015

// January 22nd, 2015 // No Comments » // Loja, SteamPunk

Saudações animadas nobres e imponentes membros dessa confraria vaporifica!

Estamos retomando aos poucos a pressão nas caldeiras. Tivemos um ao muito produtivo, e altamente aquecido em clima, energia, e eventos. Agradecemos a todos que nos abriram as portas, e que já estão abrindo-as novamente para que nossa trupe mecanovaporizada adentre novamente em terras desbravadas e que nos permitam fincar a bandeira do vapor em terras nunca dantes vistas! Nossos sinceros agradecimentos a todos os organizadores, participantes de oficinas, entusiastas de eventos e as dezenas de novos adeptos que nos procuraram, ou por ventura engrenaram em nossas plagas virtuais.

Novo ano em vista, novas possibilidades, e novidades prontas para essa nova era que se abre!

Ao longo dos próximos meses serão abertas novos setores no blog. Em nossas oficinas e nos eventos, muitas pessoas perguntam sobre como criar personagens, elaborar personalidades e muitos outros elementos tanto visuais quanto contextuais. Para sanar tais duvidas, muitas vezes recorrentes, em nossos artigos relacionados no quadro ao lado “Aprenda mais sobre o Steampunk”, teremos um tópico só sobre personagens recorrentes no universo steampunk. Não será o guia definitivo, longe disso. Apenas um pequeno grão de informação, para que todos possamos erguer nossas montanhas de criações.

Nesse mesmo espaço, teremos outros setores. Muitos conhecem nossas fotonovelas (caso não conheçam, fica a oportunidade de ver elas, é só ir para o final desse post 😉 ), mas poucos conhecem  nossas personagens. Por isso, após muitas sugestões, iremos ter um tópico com uma breve história dos vilões e heróis da “Patrulha SteamPunk”. Numa realidade onde o Vapor, as Máquinas, o Carvão e a Fuligem dominam a Natureza, toda a Humanidade tem tons de cinza, e todos merecem ter seu lado da História sendo contado.

Para todos que já tiveram a oportunidade de participar de nossos eventos, ou nos viram em vários eventos, conhecem o Museu e a Biblioteca SteamPunk. As joias de nossas coroas, os itens neles expostos serão descritos nos tópicos “Museu” e “Biblioteca”. Em “Museu” iremos descrever rapidamente as várias peças expostas, desde equipamentos reais do século XIX até as diversas criações dos próprios membros da Loja Paraná do Conselho Steampunk. Em “Biblioteca”, iremos postar breves resumos sobre os livros mais clássicos, até os mais recentes que estão sendo publicados no Brasil e que abordam o universo Steampunk; iremos dar destaque para as produções nacionais, muitas das quais conseguindo destaque em outras terras!

Por fim, abrindo esse novo ciclo vaporino, temos essa produção feita por membros do grupo SteamPunk do Paraná,  “SteamPunk Coração de Lata“:

https://www.youtube.com/watch?v=NERw7CrNpuE

Apreciem, curtam, saboreiem e compartilhem sem fazer deverás ressalvas.

Que as novidades invadam as terras steamers, e que todos nós tenhamos Fogo na Caldeira, e Asas à Imaginação!!! \o/

 

P.S. Links das nossas fotonovelas
A primeira, Carnival SteamPunk:
https://www.youtube.com/watch?v=Ehm8RJ8KVwo

A segunda, A Maldição da Múmia:
https://www.youtube.com/watch?v=GMpUv2eGGV8

E, como o Mal está sempre pronto para instaurar o caos em nosso mundo, temos o curta “Sequestro no Trem“:https://www.youtube.com/watch?v=diIhdiKJNaI

 

Como foi a participação da Loja Paraná na IIª SteamCon (parte IV)

// November 1st, 2014 // 1 Comment » // Eventos, Loja, Moda, Oficina, SteamPunk

O Grande Momento Solene da II STEAMCON ocorreu após as oficinas e palestras serem realizadas. Com o salão cheio no Lira Serrano, cada vez mais lotado pelos convivas ansiosos por conta do aguardado Baile de Máscaras, organizado pela steamer Débora Puppetmissing do grupo FULL STEAM- Campinas, e com o clima londrino de garoa forte e neblina que impedia visualizar além de 3 metros, tivemos a Outorga das Comendas. A Comenda era uma antiga honraria militar e civil entregue em reconhecimento aos trabalhos e feitos das personalidades de destaque nos tempos coloniais e imperiais. E há alguns anos ela é concedida pelo Conselho SteamPunk Brasil aos steamers que mais se destacaram na criação, difusão, divulgação e desenvolvimento do SteamPunk em nossas terras brasileiras. Existem duas modalidades de Comenda, a Ordem da Jarreteira, e a Ordem da Caldeira. E, na II STEAMCON desse ano, tivemos a entrega da Ordem da Caldeira para os steamers em destaque: Carlos Alberto Machado, Adriana Cabral e Karl Felippe. Esses agraciados, que receberam a Ordem da Caldeira das mãos de Bruno Accioly, e a partir de agora Comendadores Steampunks Brasileiros, juntam-se ao Comendador da Ordem da Jarreteira Romeu Martins. Parabéns a todos os agraciados! Vossas senhorias mereceram a honraria, e que isso inspire aos demais steamers na preservação da pressão do vapor na caldeira nacional!

Capitão Escarlate, ou melhor dizendo, COMENDADOR Capitão Escarlate apreciando a Medalha da Ordem da Caldeira

O Gran-Finale da Steamcon ocorreu em sequência à outorga das Ordens: o Baile de Máscaras! Dentro do grande salão, diversos casais, amigos, grupos e convivas reuniram-se para dançar, embalados por uma grande seleção de musicas steampunks, clássicas, e músicas solicitadas pelo público antecipadamente via facebook. Nesse espaço, todos tiveram seu momento de esticar as pernas, convidar a nobre dama ao lado, e reviver o auge da era vitoriana no universo steampunk. Fossem em grupos, trios, duplas, casais ou sozinhos, steamers sacudiram suas bielas e mexeram as caldeiras. Ocorreu até mesmo um “duelo de dança” numa roda de steamers. Empolgados pelas palmas dos presentes, “steamers-freestylers” (André Heck Peixoto e Igor Garcia Soares da Cruz) emendaram passos de hip hop numa apresentação improvisada, mas muito bonita. Entre os dois blocos do Baile, tivemos mais uma vez a apresentação de dança cigana pelas dançarinas Morgana Sirvak e Luciana Shiraishi.

Conforme o tempo passava, as dança eram dançadas, fotos tiradas e recordações e contatos trocados, o grupo da Loja Paraná foi retirando-se de cena à moda francesa. Ainda tínhamos uma looonga viagem pela frente. Despedimo-nos de alguns, e recolhemo-nos para um último momento na Hospedaria Memorialistas. Após algumas horas dessa imersão surreal por esse mundo de fantasia, onde a ficção virou realidade em Paranapiacaba, estávamos fora da névoa mágica, e voltamos à realidade dura, cinzenta, e caótica nas estradas e avenidas cruzando São Paulo até nossa querida Terra dos Pinheirais, nossa amada Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, a Curitiba querida por todos nós.

Deixamos o final para agradecer ao fim de semana incrível que tivemos. Rendemos a todos que organizaram a II STEAMCON imensos elogios, e maiores agradeciemntos ainda. Foi SEN-SA-CI-O-NAL, mesmo, de verdade. Surpreendeu a todos que aguardávamos um evento fantástico, mas que tivemos um evento extraordinário! Agradecemos também a todos os lojistas, expositores, “oficineiros”, palestrantes, fotógrafos, escritores e claro, a todos que nos receberam de braços, asas e próteses abertos, acolhendo aos “curitibanos fechados” e descobrindo que a “Rússia Brasileira” é lar de pessoas simpáticas, e steamers vaporosos!

Estamos já em contagem regressiva para retornarmos a capital SteamPunk brasileira, onde iremos prestigiar a III STEAMCON! Queremos deixar claro que esperamos a todos steamers, diesels, piratas, magos, demônios, angelicais e aethéricos em nossos eventos e gravações! Apareçam!

E não se esqueçam:

Fogo na Caldeira e Asas a Imaginação!! \o/

Como foi a participação da Loja Paraná na IIª SteamCon (parte III)

// October 31st, 2014 // No Comments » // SteamPunk

O domingo começou agitado e muito convidativo. Céu aberto, dia quente, um delicioso desjejum, regado ao MELHOR PÃO DE QUEIJO DO UNIVERSO!, suco de Cambuci, e uma deliciosa omelete. Frisamos bastante a alimentação, pois a Hospedaria Os Memorialistas ganhou diversos prêmios pela qualidade de atendimento e da alimentação oferecidas, incluindo a indicação pela revista VEJA como o melhor restaurante de Paranapiacaba. Após a lauta refeição, começamos as preparações para o belo dia que tínhamos pela frente.

No prédio União Lira Serrano, nas salas no piso superior ocorreu Oficina de Criação de Contos, ministrada pelo steamer e escritor paulista Álvaro Domingues. Em sequência à palestra sobre a história de Paranapiacaba, ocorreu o bate papo com o autor e pesquisador local Jairo Costa com a apresentação de seu livro “Paranapiacaba: Lendas & Mitos”. No prosseguimento da programação, ocorreu a apresentação de Dança Cigana com as dançarinas Morgana Sirvak e Luciana Shiraishi, abrindo os ânimos para a atração seguinte: o Concurso de Steamplay.

Foram diversos participantes, em duas categorias diferentes: masculina e feminina. Os participantes tinham até 3 minutos para se apresentar e comentar sobre as roupas e a história do seu steamplay. Os primeiros  foram os representantes da ala masculina, seguidos pelas representantes da ala feminina, e por fim, houve uma apresentação em dupla que também participaram de ambas as categorias, que contou através de um narrador a história do casal de robôs mecasteampunks.

Todos os participantes encarnaram a ideia de criar um personagem não só visualmente bonito, mas com uma rica história por trás. Os jurados e organizadores ficaram impressionados, e graças à ajuda dos diversos estandes presentes no evento, a premiação foi estendida não só ao 1º lugar, mas também para o 2º. Esse ano, tivemos uma dobradinha da Loja Paraná (viram só? Vocês disseram que nem tínhamos candidatos. Reclamaram tanto, que tivemos dois, hehehe, flw, vlw): na categoria Masculina, em 1º lugar ganhou o nosso colega steamer André, integrante da Loja Paraná, com seu lindo steamplay de Marechal Andropov (ver sua atuação na vídeo fotonovela A Maldição da Múmia https://www.youtube.com/watch?v=GMpUv2eGGV8 );

Steamer André e seu steamplay.

na categoria Feminina, em 2º lugar ganhou a steamer Renata e seu steamplay de desbravadora. Pelo visto, teremos ai uma tradição da Loja Paraná ser agraciada com premiações? Ano passado, quem foi agraciada com o primeiro lugar masculino foi a  pessoa do Capitão Escarlate (Carlos Alberto Machado)…

Steamer Renata e seu steamplay.

Parabéns a todos que participaram, e que tenhamos ainda mais apresentações nos próximos SteamCons que virão!

Após o concurso de steamplays, ainda no espaço Lira Serrano, fomos agraciados com a palestra e o aprendizado sobre “Camadas: um estudo sobre a roupa íntima vitoriana”, realizada por Aline Dalla Vecchia, que atraiu um público respeitável.

Na sequência, ocorreu uma palestra musical, justamente sobre a “Música Steampunk”, ministrada e realizada pela dupla Freon & Fabio Melo. Os dois conseguiram tocar num dos pontos mais discutidos  do steampunk de forma muito interessante. Abarcando os vários grandes expoentes da temática steam, e o vídeo final com um mashup de músicas e clipes das bandas citadas que por sinal, foi show!

Antes da última palestra do dia, “Revivalismo”, ministrada por Rommel Werneck, tivemos uma breve apresentação de dança tribal

Enquanto o concurso e palestras ocorriam no espaço Lira Serrano, atividades paralelas ocorriam no Mercado Municipal. Tivemos as concorridas oficinas de Bartitsu, ministrada por Cândido Ruiz e Fernão de Quintana; e também a oficina de Pintura e customização feita pelo Capitão Escarlate.

Essa foi a 3ª parte da série. Em breve, teremos mais memórias de um passado que não aconteceu num presente que ocorreu num futuro paralelo a serem compartilhadas!

Fogo na Caldeira e Asas à Imaginação! \o/

(Créditos dos posters: divulgação da Organização da SteamCon/ Fotos: álbuns divulgados via Facebook por diversos participantes)

Como foi a participação da Loja Paraná na IIª SteamCon (2014) (Parte II)

// October 26th, 2014 // No Comments » // Eventos, Loja, SteamPunk

(Antes tarde do que nunca, a sequencia da postagem sobre a SteamCon. Este humilde cronista pede clemência aos caros e estimados leitores, pois as funções de Guardião da Rússia Oriental e Protetor da Sibéria as vezes exigem estadias longas em ermos sem conexões espaço-temporais com a internet desta realidade)

 Voltamos com a prometida 2ª Parte sobre a SteamCon

No sábado 16/08, houve a palestra de abertura, com Edson Camargo e Cecília Camargo sobre “O Barão de Mauá”, principal estimulador do SteamPunk que trouxe o vapor para o Brasil. As palestras foram acompanhadas com muita atenção pela plateia presente  Para refrescar os ânimos e encantar os olhos, em sequencia às palestras, ocorreram apresentações de dança tribal com as dançarinas profissionais Dana Guedes de São Paulo e Saille Samarah de Campinas.

Após a pausa para o almoço, ocorreu um dos ápices do dia, com a mesa redonda contendo diversos autores das coletâneas Steampunk e Vaporpunk, bem como o lançamento da coletânea Vaporpunk II. O debate rendeu ótimos apontamentos sobre os vários rumos literários tomados pelo steampunk no Brasil. Pequenas editoras apostando em um futuro alternativo que ainda é desconhecido pela maioria da população mas que atrai sem mesuras por seu visual descomunal. A arte da literatura mesclada a arte visual do steamplay leva o sub-genero a patamares inimagináveis, mas perfeitamente aceitáveis pela imaginação de seus escritores. Muitos projetos ainda se sobressaem na expectativa dos escritores presentes que apostam em projetos ainda no prelo, mas que em breve estarão a disposição dos ávidos leitores de ficção científica, mais especificamente do gênero SteamPunk. .

Novamente ocorreram uma série de apresentações de dança pelas dançarinas Dana Guedes e Saille Samarah que encheram nossos olhos com seus movimentos hipnóticos. Após a bela dança, com direito a uso de véus e espadas, fomos agraciados com a última palestra do dia, sobre “O Vampiro na Era Vitoriana: a formação do ideário pré-Dracula de Bram Stocker”, com o vampiresco Lord A. Palestra essa muito apreciada e comentada posteriormente pela audiência presente.

Já com a noite e a neblina avançando, ocorreu a belíssima encenação de “Cinco Semanas em um Balão”, ainda no palco da União Lira Serrano, encerrando as atividades do 1º dia da Steamcon nesse prédio.

Em paralelo, ocorreram diversas atividades nos outros núcleos do evento. No Mercado Municipal, durante o dia todo, sucedeu torneio de duelos com Nerfs organizado pelo nobre steamer mineiro Bruce Lidio da Loja Minas Gerais, e a tarde foi realizada a encenação da peça “Dom Chicote Mula Manca” da Cia A DitaCuja.

E, aos intrépidos exploradores e registradores de espírito livre e libertário, a Vila de Paranapiacaba estava aberta e disposta a dar seus melhores retratos ao longo de todo o dia e noite, com as ondas de neblina em formação, pancadas de chuva, mais neblina em formação, lapsos de céu aberto, e, já falei na neblina? Tivemos várias cortinas de neblina ao longo da nossa estadia por aquele fantástico lugar quase londrino em solo tupiniquim.

Mas, voltando sobre a noite de sábado, enquanto ocorria a peça Cinco Semanas, os steamers presentes no evento começaram a dispersar. Alguns se recolheram a seus aposentos espalhados pela vila, outros, foram tirar mais fotos com a paisagem noturna de suporte. Alguns ainda  aproveitaram a Oficina sobre o jogo de poker ministrada por Mr. Diesel & Leader Boss (na Pousada Shamballah); ou fizeram como vários dos membros da comitiva paranaense. Preferiram descansar, arejar seus steamplays, tomar uma bela ducha relaxante, descansar e recuperar as forças com um cochilo, ou aproveitaram a ótima cozinha da hospedaria e compartilharam um ótimo ambiente conversando, trocando ideias com os diversos steamers presentes e saboreando deliciosas porções e pratos. Mas não para por ai, nobres colegas leitores steamers tudo isso foi acompanhado pelo som da banda de Campinas Militia, convidada especialmente para aquela nobre noite que estava marcada para apresentar-se no palco de nossa nobre hospedaria.

Cabe aqui uma explanação sobre a banda, que ganhou o respeito de muitos dos presentes, ao deixar claro que queriam apresentar e fazer um show para todos, mesmo sofrendo com diversos contratempos técnicos. Chegaram mesmo (e isso achei de um comprometimento imenso) a ir até a sala comum aos quartos da hospedaria para explicar a situação e convidar todos nós para assistirmos ao show. E, quanto ao som, mesmo feito “semi a capella” foi ótimo! Parabéns à banda Militia, vocês foram nitroglicerinicos! Explodiram as caldeiras!

Essa foi a 2ª parte da série. Em breve, teremos mais memórias a serem compartilhadas!

Fogo na Caldeira e Asas à Imaginação! \o/

(Créditos dos posters: divulgação da Organização da SteamCon.)

Como foi a participação da Loja Paraná na IIª SteamCon (2014) (Parte I)

// September 20th, 2014 // 1 Comment » // Eventos, Loja, Oficina, SteamPunk

 

(Aviso importante: essa será a 1ª de uma série de postagens. Houveram muitas coisas boas, e queremos deixar um registro tão completo quanto possível)

A neblina se aproximava distinta, cobrindo nobres cavalheiros com suas altas cartolas e damas enrubescidas com suas sombrinhas desguarnecidas…

Nos dias 16 e 17 de agosto, ocorreu na bela cidade de Paranapiacaba a IIª STEAMCON, evento nacional para os amantes do steampunk em todas as suas mídias e formatos. E a Loja Paraná do Conselho SteamPunk não podia deixar de estar presente em um evento tão notório, mostrando que o pistão da máquina e o calor do vapor estão trabalhando ao máximo nas frias terras do Sul brasileiro.

Como sempre frisado, o steampunk nacional não apresenta uma centralização ou hierarquias. Cada grupo tem autonomia de gestão e de criação de eventos, o que permite maior liberdade de expressão e configurações, onde os steamers podem demonstrar seus toques locais, suas particularidades, enriquecendo ainda mais as anacrônicas experimentações, e desenvolvimentos regionais. E o II STEAMCON veio com o intuito de unir os mais variados grupos existentes para um único ambiente, propiciando troca de ideias, histórias, vivências e o reconhecimento perante os demais, das várias expressões pelos quais o steampunk nacional vem abrindo caminhos sem par.

Banner de divulgação da IIª SteamCon

Essa foi a segunda edição do evento, confirmando a escolha da Vila de Paranapiacaba (região de Santo André, SP), (e porque não?), como a “capital SteamPunk brasileira”.  Sua origem remonta os tempos áureos das criações de ferrovias por empresas britânicas durante o período imperial. O núcleo original da vila é a estação ferroviária construída aos moldes e modelos ingleses da época vitoriana! Além desses aspectos físicos, por estar no meio de serra paulista, parte da mata atlântica, apresenta uma característica única: uma densa neblina que em nada deve ao “fog” londrino, a ponto de impedir a visão a mais de cinco metros em pleno meio dia! Simplesmente, épico o local!

Um pequeno exemplo da neblina que tomava a cidade. Visibilidade quase zero depois de cinco metros :0

Nessa edição, houveram diversas atrações, cobrindo uma ampla gama dos terrenos pelo qual o steampunk brasileiro está se desenvolvendo. Ocorreram oficinas de pintura e customização de armas; criação de contos; práticas de bartitsu (arte marcial de autodefesa gentlemen) e pasmem, uma oficina de poker. Ocorreram ainda as belíssimas peças teatrais,  “Dom Chicote Mula Manca” e “Cinco Semanas em um Balão”; apresentações de dança como Dança Tribal Fusion Steampunk da bela dançarina Dana Guedes, apresentação de Steam Dance da não menos bela Saille Samara, e a Dança Cigana das especialíssimas Morgana Sirvak e Luciana Shiraishi. Ainda ocorreram as Performance  “Etiquetando um autômato!”;; debates sobre literatura fantástica com autores renomados presentes, moda, música e artes… Tivemos até mesmo um concurso de apresentação steamplay!

O armeiro do grupo do Paraná, o steamer Elton Evaristo, se responsabilizou pela organização da caravana paranaense para que os steamers da região sul pudessem comparecer dignamente ao evento. Não podemos deixar de parabenizá-lo, pois foram muitas correrias com hospedaria, transporte (que quase ficamos na mão, mas nosso bom amigo Elton não desistiu). Ficou firme e forte até o fim, mesmo com o stress da correria. Realizamos uma viagem tranquila via rota litoral, deslumbrando a Serra de Santos (e a belíssima vista proporcionada). Espantamos-nos mais ainda pela chegada na vila, meio fantasmagórica, mas com uma população canina muito dócil e divertida. Nossa viagem aventuresca terminou na Hospedaria Os Memorialistas. Sobre a hospedaria, só temos elogios a tecer, com quartos  confortáveis, limpos e bem cuidados; proprietários muito atenciosos e lutadores, ela ativista de uma ONG local e ele de um humor incomensurável, com certeza, curtiram muito nosso pessoal (mesmo com os estranhos trajes steampunks e maquinarias adaptadas).Destaque para o serviço de café da manhã do local, o qual foi simplesmente esplêndido e sublime, com o MELHOR PÃO DE QUEIJO DO UNIVERSO!

Pousada Os Memorialistas: Quartel de campanha do CSP-PR na SteamCon.

Instalamo-nos, e já partimos a conhecer a cidade. Percebemos que a sorte nos acompanhava, pois a hospedaria ficava próxima aos principais locais do evento, como a Associação Lira Serrano (sede das exposições, palestras, e comércio especializado), Mercado Municipal (sede das oficinas e duelos de Nerfs), e das várias máquinas ferroviárias antigas expostas nos terrenos próximos às linhas de trem.

Elton, O Maquinista

Vagões

Relógio da Vila

Na Associação Lira Serrano ocorreram as principais atividades do encontro. No salão de entrada, localizavam-se diversas estandes de vendas de livros e acessórios steampunks/nerds/geeks: Portal a Vapor, Vapor Fashion, Sergio Cosmaker, Ideia Promocional, CAN, Miss Petrova, Leviathan Quinquilharias, Miss Stardust, The Suns, Kält’s Store, Geeks and Sweets, Trapezia. 

Um dos momentos mais “parados” nos estandes dos “Mercadores do Vapor”

Existiam muitas coisas interessantes, e com preços bem convidativos no comércio montado exclusivamente para o evento.  No sagão de entrada do salão também se encontrava a exposição Vermelho Steam, feitas por vários artífices paulistas, com belíssimas peças de esculturas, quadros, móbiles, sinos e um tapete exclusivo com temas steampunks. Além das exposições de Ju Violeta, e Bquick. No espaço do Mercado Municipal, tivemos a exposição do Freakshow do Dr. Absonus, aliás exposição que elevou o evento aos rincões internacionais. Parabéns ao Rodrigo Absonus Peixoto e sua família steamer pela bela e tétrica ideia magistral circense. A exposição contou com peças exclusivas lembrando os famigerados elementos bizarros dos circos europeus de séculos passados.

Musa BioMekanica

No palco do salão principal ocorreram apresentações de dança, debates com Dana Guedes (escritora SteamPunk), Bruno Accioly (fundador do movimento SteamPunk no Brasil), Carlos A. Machado (Capitão Escarlate), Álvaro Domingues (escritor de ficção científica e fantasia), Gianpaolo Celli, Álvaro Domingues, Enéias Tavares, mediados pelo nobre Cândido Ruiz também escritor StemPunk e membro fundador da Loja São Paulo do Conselho SteamPunk, e as palestras feitas por Edson Camargo e Cecília Camargo; Lord A; Aline Dalla Vecchia; Rommel Werneck, Freon Heart e Fabio Melo; participantes do bate papo: Carlos Alberto Machado, Bruno Accioly, Dana Guedes, ; oficinas com Capitão Escarlate, Fernão de Quintana, Cândido Ruiz, Álvaro Domingues; às dançarinas Dana Guedes, Saille Samarah, Morgana e Luciana Shiraishi. Enquanto isso, no piso superior, diversas salas foram utilizadas para RPG, em especial o Castelo Folkenstein.

Programação de sabado, 16, durante o dia

Programação de sabado, 16, durante a noite

Programação de domingo, 17.

Bom, essa é só a 1ª postagem, de uma longa série de postagens, e achamos que para uma primeira injeção de vapor, as caldeiras estão bem abastecidas. Nas próximas postagens, iremos desbravar como foram os 2 dias imersos em Vapor, engrenagens, máquinas fantásticas e pessoas ainda mais incríveis! Não percam 😀

Fogo na Caldeira e Asas à Imaginação \o/ !!!

Fotonovela “A Maldição da Mumia”.

// July 18th, 2014 // No Comments » // Eventos, Loja, SteamPunk

Saudações steamers de todos os cantos dessas terras tupiniquins!
Nós, da Loja Paraná do Conselho Steampunk temos o prazer e a honra de apresentar a todos vocês nobre damas e corajosos cavalheiros , mais um dos frutos de nosso trabalho conjunto, o  nova fotonovela “A Maldição da Múmia”.

Com roteiro de Carlos Alberto Machado e Cinthia Goch, direção do Capitão Escarlate, e participação de grande elenco em diversas locações, essa nova produção tem como tema a Maldição do Faraó Órion, um dos mais poderosos faraós de nossa linha da realidade steampunk. Acordado pela Gang Negra e fora de controle, cabe aos membros da Patrulha Steam colocar as coisas no lugar.

Patrulha Steampunk em ação!

Os Vilões

Momentos de tensão entre Baskerville e Homem Sem Rosto

Traição, aventura, suspense, trocas de tiros e uma emocionante batalha aérea, estão presentes na história, que conta ainda com a presença de monstros e deuses antigos! Sem duvida alguma, essa obra é mais uma importante peça no rol das realizações steampunks em terras brasileiras.

https://www.youtube.com/watch?v=GMpUv2eGGV8 (disponível também em qualidade HD, para os que tem uma internet mais potente)
Queremos agradecer a todos os envolvidos, direta e indiretamente; assim como com todos os espaços que colaboraram para a realização desse projeto. Sem vocês, não teríamos a mesma qualidade de produção.

Mistério. Suspense. Aventura. E sofisticação.

Desejamos que todos vocês curtam o fruto dos nossos esforços. E compartilhem e comentem também.

Fogo na caldeira e Asas à Imaginação Steamears \o/

 

(Créditos de todas as fotos: Giovani Zilke)

Stop SOPA

Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/designio/public_html/pr/wp-content/themes/irresistible/header.php:5) in /home/designio/public_html/pr/wp-content/themes/irresistible/set.php on line 1