Como foi a participação da Loja Paraná na IIª SteamCon (2014) (Parte II)

// October 26th, 2014 // Eventos, Loja, SteamPunk

(Antes tarde do que nunca, a sequencia da postagem sobre a SteamCon. Este humilde cronista pede clemência aos caros e estimados leitores, pois as funções de Guardião da Rússia Oriental e Protetor da Sibéria as vezes exigem estadias longas em ermos sem conexões espaço-temporais com a internet desta realidade)

 Voltamos com a prometida 2ª Parte sobre a SteamCon

No sábado 16/08, houve a palestra de abertura, com Edson Camargo e Cecília Camargo sobre “O Barão de Mauá”, principal estimulador do SteamPunk que trouxe o vapor para o Brasil. As palestras foram acompanhadas com muita atenção pela plateia presente  Para refrescar os ânimos e encantar os olhos, em sequencia às palestras, ocorreram apresentações de dança tribal com as dançarinas profissionais Dana Guedes de São Paulo e Saille Samarah de Campinas.

Após a pausa para o almoço, ocorreu um dos ápices do dia, com a mesa redonda contendo diversos autores das coletâneas Steampunk e Vaporpunk, bem como o lançamento da coletânea Vaporpunk II. O debate rendeu ótimos apontamentos sobre os vários rumos literários tomados pelo steampunk no Brasil. Pequenas editoras apostando em um futuro alternativo que ainda é desconhecido pela maioria da população mas que atrai sem mesuras por seu visual descomunal. A arte da literatura mesclada a arte visual do steamplay leva o sub-genero a patamares inimagináveis, mas perfeitamente aceitáveis pela imaginação de seus escritores. Muitos projetos ainda se sobressaem na expectativa dos escritores presentes que apostam em projetos ainda no prelo, mas que em breve estarão a disposição dos ávidos leitores de ficção científica, mais especificamente do gênero SteamPunk. .

Novamente ocorreram uma série de apresentações de dança pelas dançarinas Dana Guedes e Saille Samarah que encheram nossos olhos com seus movimentos hipnóticos. Após a bela dança, com direito a uso de véus e espadas, fomos agraciados com a última palestra do dia, sobre “O Vampiro na Era Vitoriana: a formação do ideário pré-Dracula de Bram Stocker”, com o vampiresco Lord A. Palestra essa muito apreciada e comentada posteriormente pela audiência presente.

Já com a noite e a neblina avançando, ocorreu a belíssima encenação de “Cinco Semanas em um Balão”, ainda no palco da União Lira Serrano, encerrando as atividades do 1º dia da Steamcon nesse prédio.

Em paralelo, ocorreram diversas atividades nos outros núcleos do evento. No Mercado Municipal, durante o dia todo, sucedeu torneio de duelos com Nerfs organizado pelo nobre steamer mineiro Bruce Lidio da Loja Minas Gerais, e a tarde foi realizada a encenação da peça “Dom Chicote Mula Manca” da Cia A DitaCuja.

E, aos intrépidos exploradores e registradores de espírito livre e libertário, a Vila de Paranapiacaba estava aberta e disposta a dar seus melhores retratos ao longo de todo o dia e noite, com as ondas de neblina em formação, pancadas de chuva, mais neblina em formação, lapsos de céu aberto, e, já falei na neblina? Tivemos várias cortinas de neblina ao longo da nossa estadia por aquele fantástico lugar quase londrino em solo tupiniquim.

Mas, voltando sobre a noite de sábado, enquanto ocorria a peça Cinco Semanas, os steamers presentes no evento começaram a dispersar. Alguns se recolheram a seus aposentos espalhados pela vila, outros, foram tirar mais fotos com a paisagem noturna de suporte. Alguns ainda  aproveitaram a Oficina sobre o jogo de poker ministrada por Mr. Diesel & Leader Boss (na Pousada Shamballah); ou fizeram como vários dos membros da comitiva paranaense. Preferiram descansar, arejar seus steamplays, tomar uma bela ducha relaxante, descansar e recuperar as forças com um cochilo, ou aproveitaram a ótima cozinha da hospedaria e compartilharam um ótimo ambiente conversando, trocando ideias com os diversos steamers presentes e saboreando deliciosas porções e pratos. Mas não para por ai, nobres colegas leitores steamers tudo isso foi acompanhado pelo som da banda de Campinas Militia, convidada especialmente para aquela nobre noite que estava marcada para apresentar-se no palco de nossa nobre hospedaria.

Cabe aqui uma explanação sobre a banda, que ganhou o respeito de muitos dos presentes, ao deixar claro que queriam apresentar e fazer um show para todos, mesmo sofrendo com diversos contratempos técnicos. Chegaram mesmo (e isso achei de um comprometimento imenso) a ir até a sala comum aos quartos da hospedaria para explicar a situação e convidar todos nós para assistirmos ao show. E, quanto ao som, mesmo feito “semi a capella” foi ótimo! Parabéns à banda Militia, vocês foram nitroglicerinicos! Explodiram as caldeiras!

Essa foi a 2ª parte da série. Em breve, teremos mais memórias a serem compartilhadas!

Fogo na Caldeira e Asas à Imaginação! \o/

(Créditos dos posters: divulgação da Organização da SteamCon.)

Leave a Reply


Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/designio/public_html/pr/wp-content/plugins/all-in-one-seo-pack/aioseop_class.php:3954) in /home/designio/public_html/pr/wp-content/themes/irresistible/set.php on line 1